Pesquisa mostra o impacto da mídia externa (OOH) no Brasil

DCIM101MEDIADJI_0289.JPG

A mídia externa é o terceiro maior meio em investimento publicitário no Brasil. A pesquisa do Cenp-Meios, com base em 298 agências de publicidade no Brasil, mostra que o OOH (out of home, ou fora de casa) movimentou R$ 1,69 bilhão no País, ficando atrás somente da TV aberta (R$ 8,96 bilhões) e da internet (R$ 6,6 bilhões) em valor investido.

Cenp-Meios ainda revela que o investimento em mídia externa representou 8,6% do total movimentado pela publicidade brasileira em 2021. Ao todo, foram movimentados mais de R$ 19,7 bilhões no ano.

De acordo com outros dados, desta vez da Kantar IBOPE Media, existem boas razões para explicar por que a mídia exterior tem um lugar de destaque na estratégia de comunicação das marcas. Quer saber mais a respeito? Então acompanhe os detalhes a seguir.

O impacto da mídia externa no Brasil

No estudo “Inside OOH 2022”, a Kantar IBOPE Media indica que o mercado de mídia externa no Brasil vem se recuperando após o impacto da pandemia de Covid-19. Entre o primeiro semestre de 2021 e o mesmo período de 2020, o número de inserções em OOH já havia crescido 29%. O desempenho é bastante superior ao crescimento de apenas 9% entre os primeiros seis meses de 2020 e 2019.

O meio é importante para a estratégia de comunicação das marcas por ser um dos mais consumidos pelos brasileiros. Nos últimos sete dias, 85% da população no País foi impactada pela publicidade em mídia externa.

Os principais formatos consumidos estão distribuídos em:

  • Transportes: 59%
  • Estabelecimentos: 59%
  • Mobiliário urbano: 58%
  • Grandes formatos: 54%
  • Outras formas de publicidade: 49%

Em meio a isso, também temos o consumo de mídia digital fora de casa. Nos últimos sete dias, 53% dos brasileiros foram impactados por esse tipo de publicidade. Isso representa um crescimento de 11% em relação há cinco anos.

A rua, de fato, é um campo de disputa pela atenção do consumidor. A Kantar IBOPE Media mostra também que 97% dos entrevistados no estudo Inside OOH 2022 usaram algum meio de transporte nos últimos sete dias, com um tempo médio de deslocamento de 6 horas e 6 minutos por semana. Locomover-se a pé (67%), de carro (53%) e por transporte público (30%) foram os meios mais utilizados.

A partir disso, pode-se concluir que a maior adesão ao trabalho remoto pouco afetou o consumo de mídia externa no Brasil. Ela continua impactando o público com as mensagens das marcas.

Rompendo a barreira entre mídia física e digital

Entre os setores que mais investiram em mídia externa no Brasil, durante o primeiro semestre de 2021, o de serviços ao consumidor respondeu por mais de um terço do valor total investido. O comércio vem mais atrás, com uma diferença de mais de 20 pontos percentuais.

Participação no investimento em mídia externa no Brasil:

  • Serviços ao consumidor: 34,8%
  • Comérico: 14,3%
  • Financeiro e securitário: 11,4%
  • Telecomunicações: 8,7%
  • Mídia: 5,8%
  • Administração pública e social: 3,5%
  • Cultura, lazer, esporte e turismo: 3,4%
  • Imobiliário: 2,8%
  • Eletros e informática: 2,5%
  • Higiene pessoal e beleza: 2,5%
  • Outros: 10,2%

No entanto, o maior destaque é para o investimento das marcas digitais em OOH. Entre o primeiro semestre de 2021 e o mesmo período de 2019, importantes segmentos da economia on-line têm procurado conquistar o consumidor também no mundo físico.

Alta no investimento dos segmentos digitais em OOH:

  • Aplicativos de entrega: 649%
  • Fintechs: 355%
  • E-commerce: 165%
  • Serviços de vídeo sob demanda: 47%

Desse modo, as marcas digitais repetem na mídia externa o mesmo fenômeno de investimento em publicidade na TV. Até as empresas nativas da internet compreendem cada vez mais a importância de se ter uma estratégia de comunicação 360°, integrando os meios on-line e off-line.

Posts relacionados

Deixe seu comentário e colabore com esta discursão:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atendimento via WhatsApp
Enviar pelo WhatsApp